quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Planejamento para a Inovação - Primeiras Reflexões


Conforme pudemos observar no artigo anterior, uma das grandes obrigações do Endomarketing (além de comunicar que naquele período acontecerá um processo diferente de planejamento, incluindo o processo de inovação) é estimular a reflexão dentro das áreas existentes dentro de uma empresa.

Com o excesso de tarefas e pressão por resultados, sobra muito pouco tempo para reflexão. É óbvio que se o presidente perguntar a todos os gerentes de áreas qual deles não quer participar do processo, fatalmente todos dirão que querem, ou por não querer parecer contrários ao processo ou por querer demonstrar comprometimento. Portanto, a primeira reflexão deve ser feita é se em sua área existe espaço para inovação e essa reflexão deve ser feita e discutida em conjunto com a equipe. Existem áreas em que processos de inovação não se aplicam, simplesmente pela própria natureza da operação. 


Todas as áreas são importantes, senão não existiriam, assim, um líder não deve se achar menos importante por não existir espaço para inovação em sua área. É importantíssimo que esse líder saiba que um projeto inovador deve impactar toda a empresa e não simplesmente sua própria área. É a diferença entre melhora e inovação. Desta forma, o líder pode colocar no planejamento de sua área, por exemplo, um orçamento de compra de 3 novos computadores para maximizar a produtividade, que este ainda continuará sendo um planejamento de melhora e não de inovação.


Em contrapartida, um líder que identifica uma oportunidade de inovação que impactará a empresa e o mercado, deve trabalhar  de forma minuciosa a definir bem os parâmetros de sua proposta, pois a mesma será analisada e até aperfeiçoada, mas em primeiro lugar é necessário que seja entendida. Também é necessário que essa proposta seja bem diferenciada do planejamento regular e de melhorias. O líder não pode de forma alguma misturar os dois e deve deixar isso claro em suas propostas.


Também se faz necessário que entre as diversas áreas de uma empresa exista uma certa uniformidade entre as respostas após as reflexões. Para tanto, no próximo artigo trarei um exemplo de questionário que estimule a reflexão por parte dos líderes e suas equipes. As respostas conceituais sempre serão mais importantes do que o simples trabalho de "input" de um número em uma planilha. No processo observado hoje, o líder colocar um número na planilha e depois tenta justificá-lo (e passa o ano todo justificando ele caso não se concretize). Se houverem respostas conceituais ao questionário, elas já serão o próprio embasamento para aqueles números projetados, e obviamente, caso não exista embasamento, aquele "input" não existirá, o que é muito honesto com o dono da empresa.


Até lá!
RSS/Feed: Receba automaticamente todas os artigos deste blog.
Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

0 comentários:

Postar um comentário

  ©Antropomidia | Licença Creative Commons 3.0 | Template exclusivo Dicas Blogger