terça-feira, 14 de junho de 2011

Por que o Magazine Luiza comprou o Baú da Felicidade ?


121 lojas por R$ 83 milhões. Com estes números que a agora empresa de capital aberto Magazine Luíza fechou a compra das Lojas do Baú (Grupo Sílvio Santos). Lojas de eletro-eletrônicos do varejo e também com vendas de móveis e utensílios domésticos, estão localizadas no Paraná, Minas Gerais e principalmente em São Paulo. O grupo de dona Luíza Helena incorpora a seu patrimônio mais de 46 mil metros quadrados de lojas, o que deve aumentar seu faturamento bruto em 11 %.


Mas existe uma coisa que vale mais do que aumentar o faturamento do grupo e consolidar-se na segunda posição do mercado.O cadastro de clientes, que pode passar a ser explorado por diversas frentes do grupo, como seu negócio de seguros (Garantia extendida para equipamentos eletro-eletrônicos e móveis), de crédito e financiamento (através da Luizacred) ou vendas virtuais através de canais não tradicionais. O grupo abriu seu capital em maio e grupos estrangeiros compraram as ações referentes a 49% do controle acionário da empresa. Portanto, dinheiro para adquirir as lojas de Silvio Santos não faltou.


A estratégia do Magazine Luiza ao longo dos anos sempre foi direcionada para o público da classe C e, sem sombra de dúvidas, adquiriu um conjunto de lojas totalmente direcionado a essa classe ascendente e com isso ganharão escala (aumento de vendas diminuindo o custo relativo, uma vez que não é necessário que se contrate mão de obra na mesma proporção em que as receitas crescem, gerando assim mais lucro) , o que fará com que gere maior retorno a seus acionistas.


Um outro objetivo, este mais implícito é que comprar lojas no Paraná e Minas Gerais fortalece a presença física do Magazine Luiza nestes estados, uma vez que o grupo é oriundo da região de Franca no interior de São Paulo, e essa atitude acaba por inibir a concorrência a expandir domínios nestes locais.


"A compra das Lojas do Baú é a 13ª de sua história. A primeira aconteceu em 1976, com a incorporação das Lojas Mercantil. Depois vieram as compras das redes Talarico, Presidente, Tamoios, Felipe, Wanel, Líder, Arno, Madol, Killar, Base e, no ano passado, a Lojas Maia, possibilitando a entrada do Magazine Luiza em todo o Nordeste."


Depois de o Pão de Açúcar comprar as Casas Bahia, mais um sinal de consolidação no setor de Varejo. Com margens de lucro pequenas e a concorrência aumentando mais e mais a cada dia, a solução para os executivos tem sido somar forças para enfrentar a concorrência.


Abraços a todos!

RSS/Feed: Receba automaticamente todas os artigos deste blog.
Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

0 comentários:

Postar um comentário

  ©Antropomidia | Licença Creative Commons 3.0 | Template exclusivo Dicas Blogger