terça-feira, 14 de junho de 2011

Quando é o momento de mudar ?


Segue texto do colaborador e amigo do Blog Ronny Kogan:


Quem já não se fez essa pergunta em algum momento de sua vida profissional? Normalmente as dúvidas concentram-se em alguns momentos da vida de um profissional: quando passa por um momento de decrescimento em sua vida profissional, também relacionado à insatisfação, descrença na cultura da empresa ou mesmo na famosa frase: “fica pro ano que vem”, ou quando o mercado começa a “caça aos talentos”, com propostas tentadoras.


Alguns administradores ou estudiosos tentam descrever o momento em que se deve pensar na mudança ou até mesmo em cinco ou dez motivos para buscar a troca, mas a verdade é que tudo rodeia um único e verdadeiro adjetivo: desinteressante. Assim como o profissional busca a qualificação e o desenvolvimento de competências para se tornar cada vez mais interessante para os planos da empresa e perante seus companheiros de trabalho, as empresas tem o desafio de adaptarem suas estruturas, processos, políticas e culturas para se tornarem interessantes para um profissional mais bem qualificado.


Em uma série d a Management TV, episódio “Inspira-te Marketing”, Carlos Ricardo ressalta um ponto muito importante com relação ao ato de fazer com que as empresas se tornem interessantes para seus talentos (retenção de talentos): “pequenos reconhecimentos constantes no trabalho ... as pessoas precisam sentir que as coisas que elas fazem tem valor”. Mauricio Vergani vai ainda mais além no aspecto de tornar o ambiente interessante para o talento: “deixar o talento realizar”.


Todos esses aspectos citados não poderiam estar completos sem citarmos um último ponto muito importante que o administrador Iomani Engelmann aponta com relação à transparência: “...todos sabem quanto a empresa fatura e gasta... as pessoas precisam sentir que a empresa está crescendo e como é importante a participação de todo mundo”. Sendo assim, será que a ausência de tudo isso é trampolim para novos ares?


Bem, no pensamento da empresa, “é só cuidar disso para que eu me torne interessante ao seus funcionários?” A primeira questão é a utilização da palavra “só”, pois esse processo não deve ser mecânico ou apenas mais um dentro da companhia, mas sim parte do plano estratégico. A segunda questão é com relação à “receita de bolo para o sucesso”. Quando lidamos com um universo complexo como esse, não adianta decorar as respostas ou acreditar que essas soluções são a chave do sucesso. A “problema” pessoas só é “agravado” pela palavra mudança a qual é variável na equação mercado.


E no pensamento do funcionário: “Coloco os dados na plahilha e se o aumento for de no mínimo 15-20% eu pulo fora?” A primeira questão é sobre qual aumento estamos falando: “salário, dor de cabeça, qualidade de vida, tempo gasto no trânsito, participação na gerência ou diretoria, realização profissional, etc”. A segunda é simplesmente olhar ao redor e pensar se esse é o momento certo e se os 15-20% são uma variância consistente para sustentar o “risco da mudança”.


Resumindo: décimo sexto salário ou bônus altíssimo funciona bem com aqueles que visualizam os cifrões na conta e nada mais, enquanto os gananciosos vislumbram promoções, os “sensíveis” a segurança e participação, a geração “Y” a rapidez, praticidade e “interatividade em conexões”, etc. Ou seja, funcionários, talentos, gestores de pessoas e empresas, benvindos ao berço do século 22!



RSS/Feed: Receba automaticamente todas os artigos deste blog.
Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

3 comentários:

Dani Barreto disse...

Olá a todos!

Gostei bastante do texto e penso que a hora certa de mudar é quando a relação custo X benefício começa a ficar desequilibrada. O díficil é cada lado da história ter auto conhecimento o suficente para identificar qual é o verdadeiro benefício que deseja...

Ainda bem que não faltam opções no mercado de empresas e profissionais com perfis diferentes, que agradem a todos os gostos!

Abs,

Marcello disse...

bom texto, parabéns

Gabriela disse...

Olá muito bom seu blog ja estou seguindo. abraços
http://blogandodemadrugada.blogspot.com/

Postar um comentário

  ©Antropomidia | Licença Creative Commons 3.0 | Template exclusivo Dicas Blogger