sábado, 12 de fevereiro de 2011

A mentalidade das empresas vai mudar. Bem vinda Geração Y!


Recente pesquisa publicada pela IBM Brasil, realizada com cerca de 3,6 mil jovens da geração Y no mundo e presidentes de empresas, tem um resultado revelador. A pesquisa é feita de forma a comparar como pensam atuais CEO em relação a questões como economia, globalização, tecnologia e sustentabilidade.


Os atuais CEOs tem formação acadêmica nos anos 70 e 80. Raramente nos anos 90. Geralmente se formaram em administração, economia e alguns (dos anos 90) em marketing. Seus ídolos são Taylor, Adam Smith e Kotler. A geração Y nasceu nos anos 80 e se forma agora, muitos em marketing, mas muitos também em disciplinas “tecnológicas”, design e inovação. Assim, o resultado pode ser revelador, mas não surpreendente. O grau em que cada geração dá importância a cada assunto fica claro na pesquisa.


Um movimento já conhecido hoje é a globalização, a capacidade de uma empresa a não se restringir somente à seus mercados e atuar de forma global. A geração Y nesse quesito se mostrou muito arrojada, enquanto 31% dos CEOs acreditam em estratégias de crescimento em novos mercados, 48% do jovens vêem essa como a saída para o crescimento e 55% acharam que este é o item de maior impacto nas empresas nos próximos 5 anos.


Aliás, quando os atuais CEOs das empresas são questionados a respeito dos fatores de maior impacto nos próximos 5 anos, citam fatores macroeconômicos, regulatórios, mão de obra e tecnológicos. Já os jovens colocam a globalização e a sustentabilidade como grandes fatores de impacto nas empresas. O que podemos vislumbrar no médio prazo?


Daqui a mais ou menos dez anos, muitos desses jovens que têm valores muito ligados à sustentabilidade e questões ambientais, que não se prendem a uma empresa somente como forma de sustento, estarão ocupando os lugares desses CEOs. São valores diferentes com conteúdo e ações diferentes. Os ídolos dessa geração são Bill Gates, Steve Jobs e Eike Batista. Não irão colocar como prioridade para seus colaboradores a gravata e o rígido horário.


Talvez negociem mais com os donos do patrimônio que empreguem maneiras sustentáveis em suas empresas abrindo mão dos lucros. Agora reflita, se você pretende estar empregado nas empresas onde esse pessoal vai mandar ou se tem que mudar seu jeito e se adaptar.


Os dinossauros um dia já mandaram no planeta Terra.


Abraços a todos!

RSS/Feed: Receba automaticamente todas os artigos deste blog.
Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

1 Comentário:

Anônimo disse...

Ótimo texto adorei!!! Claudia Preve

Postar um comentário

  ©Antropomidia | Licença Creative Commons 3.0 | Template exclusivo Dicas Blogger