quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Uma querida escritora

Há alguns meses, postei aqui uma homenagem a uma blogueira “Geração Y”, Miriam Bottan. Bem, quem quiser ler na íntegra clique aqui, mas lá eu coloco minha satisfação em conhecer o Substantivo Volatil e o sucesso da maior blogueira Y do Brasil.

Mas este pequeno texto tem outra intenção, na verdade outra homenagem. Agora para alguém da minha geração, a geração X.



Quando conheci o trabalho da Rosana Hermann eram os idos de 1987 ou 1988, como uma das produtoras (ou redatoras não me lembro bem) do programa de humor Djalma Jorge na rádio Jovem Pan de São Paulo. De lá para cá acompanhei, muitas vezes de longe, suas incursões pela TV (lembro de Sai de Baixo, Walking Show, Almanaque e principalmente, do Fala Brasil na Record e Atualíssima na Band, como apresentadora).

Acompanhei também sua estréia no mundo da internet com o site Farofa e até hoje entro lá para observar como a linguagem dela mudou em 10 ou 11 anos. Hoje seu currículo causa inveja em quase todos do mundo das mídias, inclusive as digitais.

Rosana escreve como ninguém. Sua proposta no Querido Leitor sempre foi, segundo ela mesma em entrevista ao Blog da Mulher: “O Querido Leitor é minha visão pessoal do mundo a cada momento. O que estou lendo, as notícias que chamaram minha atenção, as descobertas que faço na rede, minha vida, minhas inquietações.”



O Querido Leitor se transformou em algo muito maior que isso Rosana. Assim como outros, acompanho o “querido” todos os dias e vejo uma mensagem positiva e motivacional para as pessoas. Seus artigos nunca perdem o bom humor e quando são relacionados a assuntos técnicos, o leitor (principalmente o leigo como eu) entende muito bem.

A própria vida da Rosana se traduz em seus artigos, desde uma estimulada para o pessoal ir à academia (dando o próprio exemplo) como comentando e felicitando os 80 anos do apresentador Silvio Santos como em assuntos sérios relacionados às enchentes da última semana em São Paulo.

Bem, é uma singela homenagem a uma mulher batalhadora, multimídia, que parece ter um dia de 48 horas. Tão forte quanto qualquer jovem da geração Y, Rosana Hermann ainda tem muito trabalho pela frente e este “querido leitor” terá o maior prazer em acompanhá-lo. Para quem não conhece o blog, indico ler todas as manhãs, degustando seu café, vale a pena. Parabéns por ser uma tão querida escritora Rosana Hermann!

Abraços a todos!
RSS/Feed: Receba automaticamente todas os artigos deste blog.
Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

0 comentários:

Postar um comentário

  ©Antropomidia | Licença Creative Commons 3.0 | Template exclusivo Dicas Blogger