sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Sobre Sandy e o Haiti

A cantora Sandy, em seu twitter causou polêmica nesta semana com uma declaração. Colocando a cara para bater, ela questionou os meios de comunicação sobre a forma como a ajuda estaria mais focada nas vítimas do terremoto que atingiu a capital do Haiti, Porto Príncipe, em relação às recentes tragédias ocorridas no Brasil.


A reação de parte dos internautas foi radical, exigindo retratação da cantora, criticando-a por ser insensível aos mortos, que podem chegar a mais de cem mil. Oras, Sandy em nenhum momento pediu para que parassem de ajudar o país, ela somente colocou que muitas vítimas aqui no Brasil não tiveram a mesma atenção que o país caribenho.
Concordo plenamente com ela. Em artigo escrito aqui recente, coloquei minha indignação pelo sumiço dos políticos brasileiros diante das tragédias do ano novo. Bastou uma de proporções mundiais para aparecerem muitos querendo ajudar.
Não poderiam agir igual? Claro que não. Aqui seriam cobrados. Teriam que ter soluções. Lamentar e chorar a morte dos outros à distância é fácil, posar de bonzinhos, discursar como quem entende da realidade do Haiti, de sua miséria, de suas crianças. É lamentável.
A Sandy tem toda a razão. A única diferença entre ela e este que vos escreve é sua juventude e sua coragem em dizer o que pensa para quase 300 mil seguidores. É preciso sim ajudar o Haiti, mas temos catástrofes que aconteceram aqui e as pessoas continuam sem casa, sem comida, morando em escolas, pois suas vidas acabaram.
A vida não é um jogo de futebol. Um terremoto não ganha de 3 x 0 de uma enchente.
Abraços!
Post relacionado:

Sobre as mídias sociais, eleições 2010, o meio ambiente e as catástrofes

RSS/Feed: Receba automaticamente todas os artigos deste blog.
Clique aqui para assinar nosso feed. O serviço é totalmente gratuito.

36 comentários:

Iúri disse...

Olá Luis,

Seu artigo foi bem claro: ela não disse para deixar de ajudar, mas o foco deveria ser maior no Brasil quando das enchentes e outras catástrofes.

Agora, também é difícil não se mobilizar quando da ocorrência de um evento tão trágico como o que ocorreu no Haiti, por isso concordo em parte com o quê ela disse.

Abraços.

Rosana Madjarof disse...

Luis,

Acredito que todos deveriam ser ajudados pelos governantes de seus países ou de outros países.

É certo que também passamos por muitas tragédias e catástrofes, mas, no momento, a mobilização está voltada para o Haiti, pois é lá que estão precisando de ajuda imediata.

Bjs.

Rosana.

Kelline disse...

Mas ela não falou que não era para se mobilizar com o que ocorreu no Haiti. E sim, dá mais atenção ao que acontece por aqui também. Eu concordo.

Anônimo disse...

Olá Sandy
Parabéns pelo comentário de ajuda ao Haiti, foi muito clara com o que acontece no comportamento das pessoas no Brasil. Realmente o foco tem de ser as catástrofes no Brasil em primeiro lugar e depois no resto do mundo.
Temos de lembrar que os anônimos são os que realmente ajudam e os que se apresentam na mídia estão realmente a procura de se destacar e aparecer para tirar vantagem em algum negócio.
Abraço
Hewaldo

Anônimo disse...

ATE PARECE Q O GOV NÃO AJUDOU O RS,RJ,SP,,,,GENTE MAL INFORMADA...ELITE BURRA!são todos boris casoy!

MANU PINK disse...

Oi, acho q o Haitti precise de muita ajuda mais q o Brasil, mas é notório q a preocupacão com as tragédias no Brasil não'e muito !bjokas!

Anônimo disse...

O pior é que quem critica ela não deve nem ajudar o vizinho quanto mais o Haiti...a maioria nem sabia da existencia desse país que sempre precisou de ajuda...agora que aconteceu essa trajedia todos supostamente são "solidarios"...daqui a poco ngm liga mais

Claudine Ribeiro G. Netto disse...

Olá amigo Luiz, em proporções a catátrofe do Haiti foi bem maior que a daqui. Quem deve ajudar as pessoas daqui são os governantes e o povo, já a do Haiti o qual é um Páis pobre, a ajuda deve vir de todo o mundo, a cidade ficou arrasada. Snadi não é cega, ela viu pela televisão as duas catástrofes. Bem que ela podia fazer uma campanha de ajuda as pessoas de Angra, ela como uma pessoa pública fica bem fácil. Bem mais fácil ainda é falar e ficar de braços cruzados.

Abraços.

Guilherme Freitas disse...

Desculpe Luis, mas discordo de você. A tragédia do Haiti é muito superior ao desastre de Angra. Em Angra o resgate começou logo após a tragédia e havia infraestrutura para isso. No Haiti não havia nada. Sem contar a situação das vítimas, que morrem na rua e não tem o minímo de higine, saúde. Em Angra vítimas vão ao hospital de helicoptero.

Sandy foi hipócrita, pois não a vi em momento nenhum durante a tragédia de Angra pedindo ajuda ou doações na mídia. Preta Gil fez shows e ajudaou a população de lá. Isso me soa como uma pessoa que quer apenas aparecer, mas no fundo não passa de uma celebridade vazia.

Quanto a mídia (do Brasil e de todo o mundo), ela está fazendo muito bem o seu papel, de nos informar. Abraços.

Ricardo disse...

E continuam a aparecer os preconceituosos que levam em conta quem falou e não o que falou...
Parece até que é pecado a Sandy ser a Sandy.

jotapeh9907 disse...

Sandy foi infeliz
Acho que falou sem saber a dimensão da catástrofe.
A mídia não exagerou em nenhum momento, pelo contrário, fez seu papel.
Sandy deveria seguir o exemplo de Gisele e doar boa quantia para ajudar ao povo haitiano. Seria a melçhor forma de retratar.
Abraços

vovolili disse...

Olá amigo,

Parabéns pelo post.
Deu a notícia e esclareceu a forma como a cantora se posicionou.
Quanto a ajuda, as situações são diferentes, mas, em ambos os eventos, a ajuda se faz necessária, repeitando-se as proporções.
Carinhoso e fraterno abraço,
Lilian
Fraterno abraço,
Lilian

JORNALISMO ANTENADO disse...

Oi meu querido amigo Luis, em primeiro lugar parabéns pela postagem ficou excelente, eu aina não tinha tomado conhecimento desse fato, tenho entrado pouco no twitter.
Bom concordo em partes, seguinte, entendo que ela tanto quanto você quiserem dizer que é um tanto incoerente o Brasil ajudar em tantos milhões no Haiti, enquanto milhares de brasileiros morrem de fome, inanição, vivem em condições inumanas. Porém, também acredito ser impossível o país ficar passível diante de uma catástrofe daquelas . Esses são dois lados de uma mesma moeda. O erro não está no BRasil ajudar ao Haiti, e sim no país esquecer de suas próprias mazelas.

Beijos e exceelnte post meU querido!

Márcia Canêdo

Anônimo disse...

Você foi um dos poucos inteligentes q interpretou com toda clareza o q a Sandy disse. Ela realmente falou que era necessário ajudar o Haiti sim, mas sem esquecer do Brasil, onde as catástrofes já não são novidade e acontecem todos os dias.

jcdigital.blogspot.com disse...

É questão é que todos tem que ser ajudados, talvez a Sandy apenas tenha ficado preocupada porque o governo se mobilizou mais com o Haiti do que com o Brasil. Ora, tem outros países ajudando as pessoas no Haiti além dos soldados brasileiros.

É só não esquecer o Brasil, que vai ficar tudo certo com as opiniões.

Alexandre Silva disse...

Achei comntário da Sandy totalmente pertinenete. Parabéns!

MAGRAO disse...

NÃO CONCORDO COM NDA COM ELA DISSE....TRAGÉDIAS NATURAIS QDO A CONTECEM TODOS TEM Q AJUDAR... AQUI QDO ACONTECEM TODOS SE MOBILIZAM... NÃO ADIANTA ESPERAR Q SÓ O GOVERNO AJUDE... E ELA??? AJUDOU EM ALGUMA COISA AQUI?? E LÁ AJUDOU?? PQ A ELA NÃO FEZ OUTRO TIPO DE COMENTÁRIO DO TIPO: " AS TRAGÉDIAS Q ACONTECEM AKI E LÁ TEM Q TER NOSSA AJUDA PRA AMENIZAR O SOFRIMENTO DE MUITOS". NÃO ELA PREFERIU MOSTRAR COISAS Q NÃO TEM NDA A VER... E TERREMOTO NÃO TEM SE EVITAR... MAS PESSSOAS MORRENDO SOTERRADAS É SÓ NAO CONSTRUIR CASAS NAS ENCOSTAS... AGORA ISSO É CULPA DO GOVERNO TB NÉ.... VAI CANTAR COM SEU IRMAOZINHO VAI!!!

Anônimo disse...

Não podemos comparar o que aconteceu no Haiti com os últimos acontecimentos no Brasil. São situações completamente diferentes. Não apenas pelo número de mortes, mas sim pq lá o terremoto aniquilou completamente a infraestrutura do país. O Estado praticamente entrou em colapso, as instituições públicas que já não tinham muito ruiram (literalmente). A cadeia de comando não existe. Não é uma questão de mandar ajuda (dinheiro, donativos), mas refazer toda a infraestrutura de um país que já não tinha muito.

Melissa disse...

é tanto comentario apoiando e outros tantos "malhando" a posição da Sandi.... Mas uma coisa eu sei porque vivo aqui no SUL pro pessoal que "acha" que ta informado: o governo ainda nao ajudou como deveria as pessoas que ficaram sem moradia por causa das enchentes ok? Informem-se pessoalmente com as pessoas atingidas e não se baseiem pelo que os jornais dizem.... muita mentira e sensacionalismo corre solto pela midia. E como sempre mostrando o lado "bonzinho e solidario" da politica. A realidade é bem outra. Meus parentes do interior estão desabrigados e ainda estamos todos nos agilizando para ajuda-los a meses... e do governo eles receberam telhas. Pra que telhas? Pra colar na cabeça e se proteger da chuva? Alô Sr Governoooooo meus tios perderam TUDOOOOO. Chega de demagogia meu povo!!!!

Roberto disse...

Discordo da Sandy.
A magnitude do desastre do Haiti é sem precedentes.
Talvez existam mais de 200 mil mortos!
A ONU considera o terremoto o maior desatre natural da história da humanidade.
Óbvio, portanto, que a comoção e a mobilização também sejam enormes e incomparáveis.
Além disso, a pobreza do Haiti impede que o seu povo consiga se reerguer sozinhos, sem uma maciça ajuda internacional.
Por fim, gostaria que alguém me mostrasse, com fatos, onde a ajuda ao Haiti está impedindo ou dificultando a ajuda aos brasileiros vítimas dos desastres locais.
Ora, uma coisa não exclui a outra.

Anônimo disse...

Entendo o ponto de vista de ambos e concordo e discordo pelo simples fato de que o Brasil possui economia para se reerguer diante de tragédias, como as que vem ocorrendo em decorrência das chuvas. O grande problema é que o descaso político e até mesmo social é a grande barreira. Morros deslizam e pessoas morrem, mas ao invés de ajudarem ficam procurando culpados, e sempre culpam São Pedro. A ocupação desordenada é consequência de descaso e não culpo quem vai morar lá no morro culpo quem incentiva essas ocupações em troca de voto.
E se realmente houvesse ajuda efetiva o Haiti não permaneceria nessa miséria por tanto tempo.

poison disse...

eu acho que ela quis dizer: "párem de comprar ,ouvir e assistir meus dvds/cds" enviem o dinheiro para ajudar alguém... Alguém informe essa criatura de quantos brasileiros morrem atropelados, assassinados ou por falta de cuidado médico nos hospitais... ao invés de ficar preocupada somente com o que aconteceu infelizmente no ano novo no RJ.

léo :: disse...

A melhor coisa que a Sandy fez depois de largar o Junior, foi esse comentário!!

Vanessa V. disse...

Desnecessário e burguês o comentário de Sandy... Fútil como ela...

Anônimo disse...

tbm concordo com ela, mas eu sou um pouco mais radical nesse ponto, tipo eu acho que o governo maldito deveria se preocupar mais aki com o nosso pais. Que tem varias situações ae sem ser por causas naturais, mas que taum presisando de ajuda igual.

Anônimo disse...

sabe o q q eu axo mais legal, gente falando q a elite é burra... é tao burra q continua comandando tudo, vota nos seus pares e perpetua assim o poder em suas maos... inteligentes devem ser os infelizes q votam em falsos lideres em troca de um bolsa familia, vale gas

dianaBruna disse...

Ser humano acha que ajuda só se aplica em caso de catástrofe. Quantos milh~es vivem abaixo da linha da pobreza do nosso lado e ninguém faz nada?
Não desmerecendo a ajuda no Haiti, que precisa e muito, mas não vejo o mundo todo se mobilizando pra diminuir as desigualdades, pra matar a fome de ciranças pelas ruas do nosso grande Brasil. Quem mora em condomínio esquceu como é andar na rua? Esqueceu que tem gente morrendo por aqui também?
Pura hipocrisia criticar a cantora por dizer a verdade: todo mundo quer fazer média dizendo que tem que ajudar o haiti: poucos fazem, e a maioria esquece que o Brasil não é nenhum paraíso, com catástrofe em Angra ou não.

Anônimo disse...

Brasil 60 mortos

Haiti 200.000 mortos e subindo

é necessário um desenho?

BOB disse...

Você e a Sandy não estam avaliando bem a situação. Vou esclarecer com as duas seguintes frases (uma delas li recentemente em um comentário ao artigo sobre o mesmo assunto na Folha):
1a. Sandy opinando é igual a Sandy cantando;
2a. Fazer uma comparação entre Brasil e Haiti é o mesmo que comparar Elis Regina à Sandy.
O Brasil não deixou de ajudar o seus. Não falo do governo, porque se o estiver realmente fazendo, não está fazendo mais que a obrigação. Aqui tem muita gente para ser ajudada, mas muita gente que pode ajudar. Em um país de desabrigados e miseráveis é lógica a impossibilidade dos indivíduos se ajudarem a vencer a tragédia. Avalie bem a situação e considere textos e opiniões de referências relevantes.

Anônimo disse...

Concordo com a Sandy. O governo brasileiro quer tanto ajudar o Haiti e qdo aquele monte de gente estava embaixo da água se omitiram e negligenciaram o que estava acontecendo. Agora o Magrão deve saber que em alguns lugares como em Angra, não estavam interditados NÃO. caridade começa dentro de casa.

Andre disse...

PROSA!!!...acha mesmo que só porque a mídia não está retratando algo não está sendo feito? Quero ver alguém de Angra falar que nada está sendo feito...não vamos querer que se reconstrua uma cidade dentro de um mês.
O que merece atenção agora, realmente, é o Haiti.

Concordo com o que o Guilherme Freitas disse acima.

Anônimo disse...

concordo totalmente com a Sandy, ela falo o que eu tava comentando com a minha família. =]
Os políticos ajudam os outros países ( nao soh o hait pra posarem de bonzinhos pro mundo , mas quando é com o próprio povo eles quase nao mexem os pauzinhos , é o povo brasileiro que ajuda o povo brasileiro. Certíssima ela.

Anônimo disse...

pelas imagens do haiti e ou de qualquer outro acontecimento(ruim claro) que aparecem na tv fica claro uma coisa.. para cada pessoa tentando ajudar, salvar a vitima tem pelo menos duas para filmar, fotografar... os reporteres parecem urubus, reparem nisso!!

fernando.

Anônimo disse...

OXI,concordo 110% com ela.
os americanos não são os salvadores do mundo?
ah,mas lá não tem nenhuma riquesa pra levarem né?
o brasil tem muito mais necessidade de ajuda,vão aos hospitais,vão as creches,conversa de haiti,o haiti é aqui,os americanos que são os salvadores do mundo que o ajudem

Elaine disse...

Olá Luís!
Concordo com a Márcia Canêdo, que comentou esse post afirmando que "O erro não está no Brasil ajudar , e sim no país esquecer de suas próprias mazelas" e indago: se na hora de votar orçamento federal - que destina verbas para saúde, educação, segurança... - não existem verbas, como elas surgem assim do nada? E como citou a Melissa , em seu comentário, aqui no sul várias pessoas não receberam nenhuma ajuda governamental.Estamos nós a socorrer nossos vizinhos! Realmente nosso povo é solidário para com os seus e estende a mão sem esperar o governo...Mas pergunto: não é cômodo demais para nossos líderes?
Abraços

Anônimo disse...

Olha Guilherme Freitas e poison, mas quanta besteira pra se dizer?!! Sabe que quando nao se tem nada a dizer nao se diz e mais. Vcs tem nocao de quanto dinheiro brasileiro vai pra causas como as que ocorreram em outros paises? e mais, qual o percentual destes valores foram disponibilizados a brasileiros nas varias tragedias ocorridas em territorio nacional? e ainda, aqueles que morrem de fome pela seca na regiao nordeste? Bom, acho que a Sandy jamais seria contra ajudar alguem em condicoes tao tristes, destrutivas e miseraveis. Ela esta querendo abrir os olhos de pessoas imbecis como vcs para que possamos ter um pais melhor, com pessoas com mais qualidade de vida e dignidade para se continuar vivendo. A Sandy eh uma pessoa famosa e tem consciencia das coisas, so idiotas e burros nao entendem.. e alem do mais ela nao esta colocando o fato da fama para chamar a atencao das pessoas mas esta falando como patriota. Mas pergunto a pessoas que pensam que o Brasil deve ajudar como tem ajudado outros paises a anos o quanto eles tem ajudado o proprio Brasil em relacao as varias tragedias como fome, guerra de trafico, tragedias naturais?? Nao estou falando que o que aconteceu no Haiti, por exemplo, nao seja digno de solidariedade humana, mas nao se pode esquecer de que moramos em um pais cheio de calamidades e o que fazemos? nada!! So se sabe falar e criticar. O fato eh que em um mundo tao grande ha maneiras de poder ajudar a todos, mas temos que ser coerentes com o real, com o que vamos poder oferecer aos nossos filhos.. um pais justo, livre de guerras, de fome, de violencia, apto a lidar com situacoes surpresa.. Sou brasileiro e desejo que as pessoas se deem conta da palhacada que tem sido as nossas atitudes nestes ultimos anos... Pelo que lutamos?

Postar um comentário

  ©Antropomidia | Licença Creative Commons 3.0 | Template exclusivo Dicas Blogger